quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Exercício físico ajuda na recuperação de pacientes com câncer!


Mesmo quando eu ainda estava em tratamento quimioterápico, eu procurava caminhar diariamente e, após algum tempo, conforme fui recuperando as minhas forças, além das caminhadas, comecei a realizar exercícios leves com aparelhos. Tais exercícios me ajudavam com a neuropatia periférica, consequência da quimioterapia.
Atualmente, para perder os quilos a mais que adquiri com o tratamento, estou praticando natação e pilates, duas vezes por semana, e percebo muito mais disposição, inclusive para trabalhar! Além de fortalecer o corpo, a atividade física me mantém mais relaxada e revigorada! É tudo de bom!

Muitos estudos mostram um que exercícios têm grandes poderes sobre o tratamento do câncer e de sua recuperação. Para os pacientes que passaram por tratamentos de câncer de mama ou cólon, o exercício regular foi apontado como principal fator para reduzir a recorrência da doença em até 50%.

Apesar disso, de acordo com um estudo da clínica Mayo e publicado no Journal of Pain and Symptom Management, muitos pacientes com câncer relutam em se exercitar e poucos discutem o assunto com seus oncologistas.

"Como médicos, sempre dizemos aos pacientes que o exercício é importante, mas ninguém havia estudado o que eles realmente sabem sobre isso, como eles se sentem em relação a isso e como fazem a escolha do melhor caminho", disse a autora do estudo Andrea Cheville.

O estudo faz parte de uma série de investigações que procuram explicar como a prática de exercícios entre os pacientes com câncer pode ser benéfica. Os pesquisadores descobriram que os pacientes que se exercitavam regularmente antes do diagnóstico eram mais propensos a manter a rotina do que aqueles que não o faziam. Atividades básicas como jardinagem, por exemplo, foram consideradas suficiente, mesmo com o fato de a maioria dos pacientes não perceberem que atividades diárias tendem a exigir o mínimo de esforço.

"A maioria não estava ciente de que a inatividade pode contribuir para o enfraquecimento do corpo e maior vulnerabilidade a problemas, incluindo sintomas de câncer", disse Andrea. Além disso, os pesquisadores descobriram que os pacientes levaram o conselho do exercício mais a sério quando ele vinha diretamente de seu oncologista.

"Geralmente os pacientes não recebem conselhos concretos sobre como o exercício pode ajudar a manter a funcionalidade e melhorar os resultados", acrescentou.

O exercício pode melhorar a mobilidade dos pacientes, permitindo-lhes desfrutar de atividades e evitar que eles fiquem isolados em suas casas. Ele pode contribuir para sentimentos gerais de força e segurança física, fadiga qualidade do sono.

Os pesquisadores planejam investigar a melhor forma de passar a mensagem sobre como o exercício é significativo para os pacientes para o alívio dos sintomas e agilidade na recuperação.

Minha dica é: Mexa-se, não fique parado, procure uma atividade física de que goste, pois isso lhe dará muito mais vigor, força e resistência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADA PELO SEU COMENTÁRIO, MUITO BOM TER VOCÊ POR AQUI! AJUDE-NOS NA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DE COMBATE AO CA DE OVÁRIO, DIVULGANDO E COMPARTILHANDO AS NOSSAS POSTAGENS!

A.C.Camargo Cancer Center e Institut Curie firmam acordo de colaboração para pesquisa do câncer e os primeiros alvos são os sarcomas e radioterapia

Acordo de colaboração científica entre o A.C.Camargo Cancer Center e um dos principais centros europeus de pesquisa do câncer, o Institut ...