terça-feira, 24 de maio de 2016

Reação alérgica à carboplatina

Durante a minha penúltima quimioterapia, tive uma forte  reação alérgica a carboplatina. Uma sensação de morte de repente surgiu, com náuseas, misturada com cólicas fortes, falta de ar, coceira pelo corpo todo e muitas bolhas e vermelhidão pelo rosto, pescoço, mãos e pés....tiveram que interromper o tratamento, incluir muito antialérgico até eu melhorar, quando foi possível eu terminar a quimio com a carboplatina. Lendo a bula do medicamento, pude constatar que estas reações alérgicas são similares na natureza e gravidade àquelas relatadas com outros compostos que contêm platina, isto é,rash, urticária, eritema, prurido, broncospasmo e hipotensão. Reações do tipo anafiláticas têm ocorrido após minutos da administração da droga. Outros: efeitos colaterais respiratórios, cardiovasculares, da mucosa, geniturinários, cutâneos e musculoesqueléticos ocorrem após a administração.

Espero somente que na última quimio corra tudo bem.

6 comentários:

  1. Nancy,
    como você está agora? Espero que tenha recuperado do susto.

    Beijo,
    Caroline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caroline,
      Agora estou bem.
      O susto foi somente na hora!
      Beijos

      Excluir
  2. Olá eu sou Márcio, primeiramente quero ti agradecer e ti parabenizar pelo blog, minha mãe esta fazendo quimioterapia contra um CA de ovário, e tenho acompanhado ela nessa luta, ela esta fazendo sua 3 seção de quimioterapia, e os efeitos são muito fortes.
    Parabéns e melhoras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcio,
      Muito obrigada pelos votos de melhoras!
      Realmente, os efeitos são muito fortes.
      Desejo uma ótima recuperação para sua mãe.
      Fiquem com Deus!

      Excluir
  3. Minha mãe tb teve reação a carboplatina na primeira sessão, ficou internada 18 dias no CTI. Foi mto difícil, tão sofrido, mas seguimos em em frente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é mesmo fácil, mas esse bendito remedinho é primordial para a nossa recuperação.

      Excluir

OBRIGADA PELO SEU COMENTÁRIO, MUITO BOM TER VOCÊ POR AQUI! AJUDE-NOS NA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DE COMBATE AO CA DE OVÁRIO, DIVULGANDO E COMPARTILHANDO AS NOSSAS POSTAGENS!

Rucaparib para câncer de ovário recorrente

Data : 08 de setembro de 2017 Fonte: ESMO 2017 LUGANO-MADRID - A terapia de manutenção de Rucaparib aumenta a sobrevivência livre d...