segunda-feira, 24 de agosto de 2015

UM TRIBUTO À VIDA E AOS MEUS 51 ANOS!


Obrigada, Vida, pelo dia de HOJE!
Sei que esse dia é minha chance de guardar
as boas lembranças do passado e conserva-las
como presentes que me fizeram sorrir.
Sei que esse dia me dá a oportunidade de deixar
para trás tudo aquilo que eu permiti que
me fizesse chorar e que poderei conservar
comigo as lições que aprendi.
Sei que essas lições tornaram-me mais forte
para viver no dia de HOJE.
Sei que seja como for, assim como tantos
outros já passaram, este dia também passará.
Obrigada Vida, por mais uma jornada de 24 horas,
por trazer-me - no mínimo - mais 24 lições.
Obrigada por dar-me a consciência de que o dia
trouxe-me informações que HOJE
posso usar ou jogar fora.
E obrigada, acima de tudo, por provar-me a cada dia
que o amanhã é algo que está fora do meu controle
não podendo ser alvo de seta da preocupação.
que certamente se perderia.
Obrigada, Vida, por ensinar-me HOJE que ainda
não existe o futuro, que já não existe o passado,
e que eu só posso agir no momento presente,
confiando às mãos de DEUS
tudo o que para mim foi planejado!

6 comentários:

  1. Olá Nanci

    Acho você uma pessoa muito forte e otimista, enfim uma Guerreira!
    A minha mãe está passando por tudo isso. Tem carcinoma do ovário diagnosticado em Maio 2015 e já fez 2 sessões de quimioterapia. Fará a terceira em 7 de Setembro e depois será operada.
    Esse diagnóstico nos deixou sem chão, ninguém está à espera que aconteça a nós, né?
    Pelos vistos também a minha avó materna (que morreu quando eu tinha 4 anos) também teve esse cancro.
    Foi muito bom da sua parte ter criado esse blog para ajudar quem está passando por isso. Afinal, a informação é uma ferramenta poderosa e "saber é poder".

    Beijinhos para você e Parabéns por tr conseguido vencer essa doença

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Raquel,
      Se sua avó e sua mãe tiveram esse câncer, sugiro que você tente realizar os exames BRCA1 e BRCA2 para verificar se você tem alguma mutação genética e assim poder se prevenir...
      Desejo melhoras para sua mãe.
      Beijinhos.

      Excluir
  2. Querida Nanci

    Obrigada por me responder. Aqui em Portugal esses exames são muitos caros, milhares de euros. A única forma é através de uma consulta de risco familiar em que são apenas pagas as taxas moderadores. E como funciona? Tiram uma amostra de sangue da minha mãe e fazem a pesquisa das mutações do BRCA1 e BRCA2. Só em caso afirmativo é que chamam os familiares, ou seja, eu e minha irmã..
    Por agora estamos focados em ela fazer os tratamentos e fazer a cirurgia. O cancer de minha mãe foi diagnosticado de grau 4. O prognóstico inicial não era nada animador mas ela ao fim da primeira sessão de quimio desceu o CA125 de 1427 para 400. Penso que isto é muito animador.

    Beijinhos para você
    Raquel

    ResponderExcluir
  3. Oi Nanci

    Viu essa notícia? Será verdade??? Se sim, que maravilha !!!!!!!!!!!

    http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2015/08/pesquisador-acredita-que-substancia-desenvolvida-na-usp-cura-o-cancer.html

    http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2015/08/pacientes-pedem-na-justica-que-usp-forneca-capsula-de-combate-ao-cancer.html

    beijocas
    Chris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chris, tudo bem?
      Para um tratamento ser aprovado para utilização no mercado brasileiro, ele precisará passar por três fases de teste em humanos.
      O fato desse pesquisador "acreditar" na chance de cura não quer dizer que o medicamento seja efetivo...Pelo que sei, tal medicamento não passou por nenhuma das fases de teste.
      Enfim...precisaria ser testado para provar sua eficácia...
      Beijos.

      Excluir

OBRIGADA PELO SEU COMENTÁRIO, MUITO BOM TER VOCÊ POR AQUI! AJUDE-NOS NA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DE COMBATE AO CA DE OVÁRIO, DIVULGANDO E COMPARTILHANDO AS NOSSAS POSTAGENS!

Rucaparib para câncer de ovário recorrente

Data : 08 de setembro de 2017 Fonte: ESMO 2017 LUGANO-MADRID - A terapia de manutenção de Rucaparib aumenta a sobrevivência livre d...