quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Sinto-me como uma pluma ao vento!


Não é nada fácil viver e conviver com um diagnóstico de câncer...mas quem disse que seria fácil?

Estou em um momento de minha vida em que procuro fazer tudo o que gosto e tudo o que tenho vontade, procuro esquecer tudo o que me chateia e esse mecanismo de defesa, por assim dizer, tem-me feito esquecer até de coisas importantes: Esqueci-me de pagar várias contas esse mês, esqueci-me de ir limpar o cateter, esqueci-me até que um dia adoeci...

E assim, tentando esquecer as dúvidas e incertezas, que por vezes poluem a minha mente, eu vou vivendo...

Sinto-me como uma pluma ao vento...deixo-me levar para onde quer que o vento me leve...
e sinto-me leve, em paz, e, de certa forma, feliz...

Feliz por estar viva... feliz por ter recebido uma nova chance... feliz, por estar fazendo a minha parte...feliz por saber que não sou perfeita, que o câncer não fez de mim uma santa, e que sou um ser humano como outro qualquer, cheio de sonhos, de desejos, de amor, de esperança e de muita vontade de continuar vivendo!

Estou como uma pluma ao vento...deixando-me ser conduzida para onde a vida quiser me levar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADA PELO SEU COMENTÁRIO, MUITO BOM TER VOCÊ POR AQUI! AJUDE-NOS NA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DE COMBATE AO CA DE OVÁRIO, DIVULGANDO E COMPARTILHANDO AS NOSSAS POSTAGENS!

Rucaparib para câncer de ovário recorrente

Data : 08 de setembro de 2017 Fonte: ESMO 2017 LUGANO-MADRID - A terapia de manutenção de Rucaparib aumenta a sobrevivência livre d...