domingo, 21 de setembro de 2014

MINHA SEGUNDA CHANCE DE ESTAR VIVA!


Li um pensamento de Paulo Coelho que diz: "Escrever é uma maneira socialmente adequada de ficar nu em público."  

Muitas vezes, é assim que eu me sinto quando escrevo a vocês, meus queridos leitores. Tudo o que escrevo é um relato fiel de minha vida e eu, realmente, "me desnudo" a vocês. 
Escrever, foi a forma que encontrei para relatar a minha estória com o câncer, pois quando tento falar com alguém "cara a cara" sobre o assunto, é como se cutucassem em mim uma ferida ainda muito dolorosa, e isso me faz chorar e reviver tudo novamente em minha mente...fico realmente triste! Procuro evitar falar ao vivo sobre o câncer e gostaria muito de poder esquecê-lo, de viver uma vida normal, mas não posso...parece que sempre devo essa VERDADE às pessoas...

E vamos a mais um trecho de minha estória...

Há pouco mais de dois anos, estou em remissão de um câncer, que por pouco não acabou comigo...

Sinto que, após tudo o que passei, o meu corpo mudou e, mais ainda, quanta coisa mudou dentro de mim...Eu costumava ser uma mulher forte, decidida, batalhadora, estudiosa, um ícone, o qual todos admiravam e até invejavam...Depois que adoeci., tornei-me uma pessoa mais dócil,  sensível, sentimental e muito mais frágil que outrora.....e essa fragilidade e sensibilidade, que dificilmente se viam em mim, agora são minha marca registrada. 

Hoje, do nada, meu marido me olhou, eu olhei para ele e comecei a chorar...A primeira coisa que ele me disse foi: "Quero a Nanci de antes de volta"...e eu respondi..."aquela Nanci que você conheceu antes já morreu"...aí, nós dois choramos!

Deus me deu uma nova oportunidade de continuar por aqui, mas não da mesma maneira que eu era antes de tudo acontecer. A cada novo dia eu me descubro.

As cicatrizes, as sequelas psicológicas e também as lições e aprendizados, ficarão para sempre em mim.

Com o câncer,  eu aprendi a buscar mais pela minha felicidade, a tentar não adiar as coisas que desejo fazer, e o que depender somente de mim para acontecer eu vou buscar.

Os empecilhos, imprevistos, intuições, medos, inseguranças aparecem sim, mas eu tento entender hoje o que Deus quer me dizer... sou humana e erro várias vezes essa interpretação, mas se eu acreditar que aquele caminho vai me fazer feliz eu sigo atrás...O máximo que pode acontecer é não dar certo...aí, tentarei buscar por novos caminhos...

Eu nem sei descrever, em palavras, o que é ter estado muito perto da morte, o que é ter ouvido "você está com um câncer em estágio avançado", ou que suas "chances são mínimas"...não sei descrever todo o sofrimento de ter passado por 4 cirurgias, 8 sessões de quimioterapia e por várias internações...

Eu nem sei descrever o medo que antecede e a alegria que sucede cada novo exame de acompanhamento, quando os resultados mostram que está tudo bem comigo!

Eu nem sei descrever o que é ter suportado e ainda estar suportando todas as dores, medos, angústias...

Eu nem sei descrever a força que Deus me deu e tem me dado para enfrentar tudo sozinha...

Pois mesmo com a presença de anjos que ele colocou em meu caminho, o sofrimento é totalmente pessoal e intransferível...

A única certeza que eu tenho é que EU AMO VIVER E QUE GRAÇAS A DEUS EU NÃO FUI EMBORA. 
Resta saber, por que ELE me deu essa segunda chance? Prefiro não mais questionar isso....

9 comentários:

  1. Meoooo Deollllsss.

    Nanci, nós estamos em moratória aqui na terra.

    A vida é transformativa, o que realmente importa, é exatamente aquilo que você está procurando, e está conseguindo com louvor: Ser do bem.

    Quando a gente gosta de alguém, a gente gosta e pronto, mas não necessariamente gostamos de tudo nela, se determinada coisa que possui e não lhe faz bem, porque haveria eu gostar disso.

    Até os pensamentos bons são calmos.

    Os nossos pensamentos são vorazes, precisamos vigia-los constantemente, permitindo que só os bons entrem.

    Grande abraço e um beijo no coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvinho,

      Você tem toda a razão quando diz "os nossos pensamentos são vorazes e precisamos vigiá-los constantemente, permitindo que somente os bons entrem...
      Tenho me descuidado disso e foi muito bom esse seu lembrete.
      Obrigada.
      Beijos.
      Nan

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Minha querida amiga Nanci.
    Tão verdadeiro o que escreveu!
    Também não entendo tantas coisas...
    Mas sei que de tudo isso veio uma missão maior!
    Encontrei uma pessoa conhecida na rua que me perguntou: "_ Por que vc se envolve tanto com pessoas que sofrem no tratamento oncológico? Já não acha o suficiente o que passa? Isso te faz mal!" Falei com muita serenidade: "_ Me envolvo porque aprendemos uns com os outros. Me envolvo porque quero ajudar! Me envolvo porque ao contrário tu que pensas nos tornamos uma família, pois sentimos os mesmos medos, as mesmas angústias... Me envolvo porque as amo! Mas entendo que seja difícil para as pessoas entenderem isso! Isso não me faz mal! Isso me ajuda! Gosto de ser solidária! Sou feliz desse jeitinho! Vejo isso como uma missão! Se com minhas singelas palavras consigo ajudar alguém. Ah! Me sinto feliz!
    Zilhões de bjssss,
    Luciene (Lú)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha irmãzinha do coração...
      Como é bom tê-la em minha vida!
      Estamos juntas e misturadas..
      Te amo! Beijos.
      Nan

      Excluir
  4. Nanci, pesquisando sobre a cura do câncer de ovário, encontrei o seu blog ! Neste texto você se pergunta e ao mesmo tempo agradece : Por que ainda está aqui ? Eu te respondo minha querida : Por que VOCÊ é muito maior que o câncer, mais forte, tem muita vida e um Deus maravilhoso que a quer bem ! Além disso, está me dando coragem e forças para enfrentar o mesmo càncer que acometeu minha mãe ! Tenho orado incansavelmente por ela e vou fazer o mesmo por você ! Somos mais fortes que essa doença ! Adorei te conhecer, escreva, nunca pare ! Beijos e que Deus abençoe a todos nos. Carla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Carla,
      Não tenho dúvidas que Deus me quer bem...
      Obrigada pelas palavras de carinho, pelas orações, enfim...
      Que Deus lhe de forças para ajudar a sua mãe e que as abençoe.
      Beijos.
      Nan

      Excluir
  5. Oi Nanci! Fico feliz por sua vitória nessa guerra!! Buscando informações sobre esse câncer descobri seu blog! Eu estou em buscas de respostas pra uma série de sintomas que me atormentam desde setembro do ano passado! Já passei por 7 médicos de várias especialidades e o último (um ginecologista) me perguntou se fiz ressonância da cabeça!! Eu descobri há três semanas que os sintomas são de câncer no ovário!! gostaria de saber como foi seu diagnostico e se você conheceu mulheres novas (35-36 anos) com esse diagnostico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Lilian:

      Esse câncer é mais comum em mulheres com mais de 50 anos, porém acomete gente jovem também. Conheço muitas mulheres jovens que o tiveram com 18 anos, 23, 30, enfim, temos casos de todas as idades...
      Tenho um grupo no face onde essas mulheres interagem e trocam experiências: somos mais que vencedoras
      Você já tem o diagnóstico confirmado? Pergunto, pois os sintomas se confundem com males comuns...
      Mande-me notícias.
      Boa sorte e fique com Deus.
      Beijos.

      Nan

      Excluir

OBRIGADA PELO SEU COMENTÁRIO, MUITO BOM TER VOCÊ POR AQUI! AJUDE-NOS NA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DE COMBATE AO CA DE OVÁRIO, DIVULGANDO E COMPARTILHANDO AS NOSSAS POSTAGENS!

Rucaparib para câncer de ovário recorrente

Data : 08 de setembro de 2017 Fonte: ESMO 2017 LUGANO-MADRID - A terapia de manutenção de Rucaparib aumenta a sobrevivência livre d...