sexta-feira, 31 de maio de 2013

SEJA UM PAR: PACIENTE ATIVO RESPONSÁVEL

Foto: [PAR = Paciente Ativo e Responsável ] Adote uma postura PAR! Você perceberá o poder que tem nas mãos e vai se dar conta que possui ferramentas muito importantes nesta sua batalha pela vida: a sua voz, sua motivação e sua força para lutar!

E ai, você é um PAR? http://bit.ly/ZanJxX
Ao adotar uma postura PAR: ATIVA E RESPONSÁVEL, você, paciente com câncer, estará assumindo a responsabilidade pelo seu tratamento e pela sua vida ou no mínimo, uma grande parcela disso. Você perceberá o poder que tem nas mãos e não sabe e vai se dar conta de que disponibiliza de ferramentas muito importantes nesta sua batalha pela vida: a sua voz, a sua motivação e a sua luta!





POR QUE adotar uma postura PAR?
Estar mais informado
Ter maior controle e participação nas escolhas e decisões
Sentir-se mais seguro, confiante e preparado para enfrentar o tratamento e todas as decisões necessárias
Saber lidar com as reais expectativas
Ser o Defensor de si mesmo e da sua vida
Exercer seu papel de Cidadão ativamente e com responsabilidade.

COMO ser PAR?
Diante do diagnóstico do câncer: tenha calma e respire. Não tem jeito, o câncer vai impactar a sua vida! E durante um tempo, você vai sentir como se um furacão ou um vendaval tivessem passado por você
Tenha calma e respire! Tire um tempo pra você … Se sentir vontade, chore. Neste 
Tenha calma e respire! Tire um tempo pra você … Se sentir vontade, chore. Neste momento, você vai se sentir mais frágil e inseguro. Isso tende a passar
Antes de iniciar o seu tratamento, você pode esperar um pouco para evitar a tomada de alguma decisão precipitada. Saiba que os primeiros passos são fundamentais e podem interferir em todo o seu tratamento futuro
Informe-se sobre todo o tratamento
É muito importante se informar sobre o seu diagnóstico e as opções de tratamento possíveis. Para isso, a melhor forma é conversando com o seu médico
Converse e pergunte a ele sobre todas as opções de tratamento para o seu caso específico: o que é o melhor pra você! Proponha a ele uma parceria e se mantenha no comando da sua saúde
Quanto mais você sabe, mais você se sentirá confiante. Eduque-se, não tenha medo da informação
Peça a ele indicações de sites na internet confiáveis sobre o assunto.

Você e seu médico

Numa primeira consulta:
Você deve contar ao médico sobre o seu histórico de doenças familiares, o médico deve examiná-lo e solicitar exames, de acordo com o seu caso
Descreva outras doenças e medicamentos em uso e procure esclarecer dúvidas
Caso você não se sinta seguro e confortável com as informações fornecidas por este médico, não hesite em procurar outro. É a sua vida que está em jogo e você precisa se sentir satisfeito com o médico que vai cuidar de sua saúde.

Nas consultas intermediárias:
Prepare-se para a consulta! Anote efeitos colaterais dos medicamentos (quando começou, quanto tempo durou e o que foi feito para acabar com ele), anote suas dúvidas e aproveite o tempo da consulta para esclarecê-las
Solicite um número de telefone para que você possa ligar em casos de urgência
Seja responsável pelo seu tratamento
É muito importante lembrar que você é responsável pelo seu tratamento, marcação de exames, agendamento de quimioterapia
Assuma a responsabilidade de marcar seus exames, consultas médicas e buscar os resultados. Não espere que façam isso por você.Mas, saiba que você pode pedir ajuda e não precisa passar por tudo isso sozinho
Tenha a sua cura como foco principal do tratamento
Não se sinta vítima do câncer e foque na sua saúde e na sua cura
Procure deixar de lado sentimentos negativos para que você tenha força para enfrentar todas as etapas do tratamento em busca da sua cura
Focalize toda a sua raiva, decepção e frustração no combate ao câncer
Assuma uma postura de Esperança!
Defina as metas para este momento da sua vida
Pare e reorganize suas prioridades
Estabeleça metas com seu médico
Estabeleça metas com sua família
Estabeleça metas no trabalho
Que tal refletir sobre a sua vida? Esse é um bom momento para planejar sua vida a curto, médio e longo prazo
Estabeleça uma boa relação com a equipe de saúde que cuida de você
Estabelecer uma boa comunicação com o seu médico e com a equipe que cuida do seu caso é essencial para um bom resultado no seu tratamento
Converse e estabeleça em quais situações você deverá entrar em contato com eles
Antes de toda consulta, é muito importante que você se prepare. Leve suas perguntas por escrito e, se desejar, peça que algum familiar lhe acompanhe para tomar nota
Ao se tornar um paciente ativo na determinação do melhor para o seu caso, você se sentirá mais tranquilo, participativo e confiante diante do seu tratamento
Documentos e relatórios médicos são essenciais: guarde todos
Recolha os relatórios e registros no momento das visitas a médicos ou outros profissionais de saúde, e mantenha tudo organizado. (Relatórios de patologia, cirurgias, biópsias, exames, testes e tratamentos)
Um fichário com divisórias de separação é uma maneira ideal para organizar todas as suas informações
Leve esses registros para qualquer nova consulta, especialmente na qual você está recebendo uma segunda opinião
Mantenha uma lista atualizada e legível de todos os seus medicamentos
Você tem o direito de ter em mãos cópias dos registros médicos e do seu prontuário

Se achar necessário, busque uma segunda opinião
Se por algum motivo você não se sentiu completamente satisfeito com o seu médico, saiba que você tem todo o direito de buscar uma segunda orientação. Não hesite em dar este passo – o seu médico não ficará chateado se você optar por uma segunda opinião, e este é um direito seu. Por que uma segunda opinião? Alguns motivos:
Não estar confortável com o diagnóstico inicial e desejar uma confirmação
Buscar um especialista/referência num determinado tipo de câncer
Solicitação do convênio.

Não faça uso de tratamentos alternativos antes de conversar com o seu médico
Muitos pacientes insistem em fazer uso de tratamentos alternativos antes de consultar o médico. O que esses pacientes não sabem é que, alguns dos tratamentos alternativos podem prejudicar o tratamento principal. Converse com o seu médico e peça a opinião dele sobre o assunto.

Saiba quais são o seus direitos frente ao câncer
Diante do tratamento do câncer é fundamental que você conheça quais são os seus direitos frente ao seu plano de saúde ou SUS. Busque informações sobre os benefícios que você poderá ter frente ao Estado. Se achar necessário consulte um advogado especialista em saúde para lhe orientar e ajudar.
Saiba como lutar pelos seus direitos
Estar informado é o primeiro passo. O passo seguinte é conhecer as estratégias e os caminhos para que os direitos realmente possam ser adquiridos. O terceiro é ir à luta e saber como se defender e defender os seus direitos! Um Cidadão Ativo e responsável conhece a respeito dos seus direitos e deveres. Junte-se a algum grupo ou ONG de pacientes com câncer!

Cuide dos seus sentimentos
Compartilhe seus pensamentos e sentimentos com os seu amigos e familiares. Ao expressar seus sentimentos, todos podem ganhar
Não se sinta frustrado se você não conseguir ser otimista/positivo o tempo todo. Altos e baixos são esperados. Se necessário, busque ajuda especializada
Não esqueça de cuidar da relação estresse/doença e aprenda a manejar e reduzir o estresse
Espiritualidade e fé: cultive
Você sentirá um sentimento de tranquilidade e paz. E saiba que está cientificamente comprovado que a espiritualidade faz a diferença: fortalece os recursos individuais de enfrentamento, equilibra emocionalmente e aumenta a qualidade de vida.

Tenha Esperança
A esperança é um ingrediente vital para a sua vida neste momento.
É um estado emocional e mental que motiva você a sentir-se vivo. A esperança possibilita a manutenção da atitude positiva, fortalece suas habilidades e recursos para enfrentar a doença.

Tente manter uma vida normal
Manter as suas atividades de trabalho e lazer pode ajudá-lo a se sentir mais no controle e menos fora da realidade. Você e os seus familiares devem conversar e ajustar a rotina diária do lar, caso seja necessário mantendo o seu estilo de vida o mais normal possível.
Tentar manter uma vida normal será muito importante pra você
Desconecte-se do mundo do câncer: fale, pense e converse sobre outros assuntos
Converse com quem está passando pelo mesmo que você. Pacientes com câncer podem aprender muito um com o outro.
Uma boa maneira de fazer isso é conhecer pessoas que estão passando pelo mesmo que você
Grupos de apoio proporcionam excelentes ambientes para a troca franca de informação entre os pacientes
Redes Sociais e grupos na internet também propiciam esta troca de informações, apoio e suporte

Junte-se à luta contra o câncer
Muitos pacientes de câncer relatam a importância de estarem envolvidos e defendendo a luta contra o câncer. Você pode se filiar a alguma instituição ou ONG tornando-se um voluntário para organização de eventos, levantando fundos, enfim, tornando-se um verdadeiro defensor da causa do câncer.

Se você é um SOBREVIVENTE do câncer
Não se esconda!
Conte a sua história!
Apareça!
Você é o exemplo de que podemos falar em qualidade de vida durante o tratamento do câncer e MAIS, que o câncer pode ter cura.
Seja feliz!!!

por: Oncoguia 27/05/2013

quarta-feira, 29 de maio de 2013

SOMOS MAIS QUE VENCEDORES...


Quando fui diagnosticada com câncer de ovário, a minha primeira reação foi procurar na Internet informações sobre essa doença, e o meu desespero foi imenso ao descobrir que, segundo as estatísticas, poucas eram as sobreviventes. Comecei então a procurar por sobreviventes, para trocar experiências, para compartilhar informações, enfim, para sossegar o meu coração aflito! 
Foi através desse Blog, Graças a Deus, que comecei a encontrar as minhas queridas companheiras, que assim como eu, estão nessa mesma batalha, que assim como eu, acreditam sim que é possível ir além das estatísticas médicas e que, assim como eu, acreditam sim, por que não, na cura. Mulheres guerreiras, mulheres que amam a vida, mulheres que eu amo. Reuni essas mulheres em um grupo no facebook chamado, inicialmente, VENCEDORAS.  Com o passar do tempo, também passaram a fazer parte do grupo os esposos, filhos, filhas, amigos, etc, aqueles que estão do nosso lado nos dando apoio nessa batalha, então, o nome do grupo mudou para SOMOS MAIS QUE VENCEDORES. O meu objetivo é reunir o maior número de sobreviventes de câncer possível. Portanto, se você já passou por um câncer, seja ele qual for, compartilhe sua experiência conosco e participe de nosso grupo no facebook: SOMOS MAIS QUE VENCEDORES.
O objetivo de nosso grupo é compartilhar experiências, informações, mensagens de fé, de esperança e de amor à vida!

Em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. (Romanos 8:37)

terça-feira, 28 de maio de 2013

MÉDICOS VERSUS PLANOS DE SAÚDE

Por: Dr. Drauzio Varella 


Médicos que vivem da clínica particular são aves raríssimas. Mais de 97% prestam serviços aos planos de saúde e recebem de R$ 8 a R$ 32 por consulta. Em média, R$ 20.
Os responsáveis pelos planos de saúde alegam que os avanços tecnológicos encarecem a assistência médica de tal forma que fica impossível aumentar a remuneração sem repassar os custos para os usuários já sobrecarregados. Os sindicatos e os conselhos de medicina desconfiam seriamente de tal justificativa, uma vez que as empresas não lhes permitem acesso às planilhas de custos.
Tempos atrás, a Fipe realizou um levantamento do custo de um consultório-padrão, alugado por R$ 750 num prédio cujo condomínio custasse apenas R$ 150 e que pagasse os seguintes salários: R$ 650 à atendente, R$ 600 a uma auxiliar de enfermagem, R$ 275 à faxineira e R$ 224 ao contador. Somados os encargos sociais (correspondentes a 65% dos salários), os benefícios, as contas de luz, água, gás e telefone, impostos e taxas da prefeitura, gastos com a conservação do imóvel, material de consumo, custos operacionais e aqueles necessários para a realização da atividade profissional, esse consultório-padrão exigiria R$ 5.179,62 por mês para sua manutenção.
Voltemos às consultas, razão de existirem os consultórios médicos. Em princípio, cada consulta pode gerar de zero a um ou mais retornos para trazer os resultados dos exames pedidos. Os técnicos calculam que 50% a 60% das consultas médicas geram retornos pelos quais os convênios e planos de saúde não desembolsam um centavo sequer.
Façamos a conta: a R$ 20 em média por consulta, para cobrir os R$ 5.179,62 é preciso atender 258 pessoas por mês. Como cerca de metade delas retorna com os resultados, serão necessários: 258 + 129 = 387 atendimentos mensais unicamente para cobrir as despesas obrigatórias. Como o número médio de dias úteis é de 21,5 por mês, entre consultas e retornos deverão ser atendidas 18 pessoas por dia!
Se ele pretender ganhar R$ 5.000 por mês (dos quais serão descontados R$ 1.402 de impostos) para compensar os seis anos de curso universitário em tempo integral pago pela maioria que não tem acesso às universidades públicas, os quatro anos de residência e a necessidade de atualização permanente, precisará atender 36 clientes todos os dias, de segunda a sexta-feira. Ou seja, a média de 4,5 por hora, num dia de oito horas ininterruptas.
Por isso, os usuários dos planos de saúde se queixam: “Os médicos não examinam mais a gente”; “O médico nem olhou a minha cara, ficou de cabeça baixa preenchendo o pedido de exames enquanto eu falava”; “Minha consulta durou cinco minutos”.
É possível exercer a profissão com competência nessa velocidade? Com a experiência de quem atende doentes há quase 40 anos, posso garantir-lhes que não é. O bom exercício da medicina exige, além do exame físico cuidadoso, observação acurada, atenção à história da moléstia, à descrição dos sintomas, aos fatores de melhora e piora, uma análise, ainda que sumária, das condições de vida e da personalidade do paciente. Levando em conta, ainda, que os seres humanos costumam ser pouco objetivos ao relatar seus males, cabe ao profissional orientá-los a fazê-lo com mais precisão para não omitir detalhes fundamentais. A probabilidade de cometer erros graves aumenta perigosamente quando avaliamos quadros clínicos complexos entre dez e 15 minutos.
O que os empresários dos planos de saúde parecem não enxergar é que, embora consigam mão-de-obra barata – graças à proliferação de faculdades de medicina que privilegiou números em detrimento da qualidade -, acabam perdendo dinheiro ao pagar honorários tão insignificantes: médicos que não dispõem de tempo a “perder” com as queixas e o exame físico dos pacientes, pedem exames desnecessários. Tossiu? Raios X de tórax. O resultado veio normal? Tomografia computadorizada. É mais rápido do que considerar as características do quadro, dar explicações detalhadas e observar a evolução. E tem boa chance de deixar o doente com a impressão de que está sendo cuidado.
A economia no preço da consulta resulta em contas astronômicas pagas aos hospitais, onde vão parar os pacientes por falta de diagnóstico precoce, aos laboratórios e serviços de radiologia, cujas redes se expandem a olhos vistos pelas cidades brasileiras. Por essa razão, os concursos para residência de especialidades que realizam procedimentos e exames subsidiários estão cada vez mais concorridos, enquanto os de clínica e cirurgia são desprestigiados.
Aos médicos, que atendem a troco de tão pouco, só resta a alternativa de explicar à população que é tarefa impossível trabalhar nessas condições e pedir descredenciamento em massa dos planos que oferecem remuneração vil. É mais respeitoso com a medicina procurar outros meios de ganhar a vida do que universalizar o cinismo injustificável do “eles fingem que pagam, a gente finge que atende”.
O usuário, ao contratar um plano de saúde, deve sempre perguntar quanto receberão por consulta os profissionais cujos nomes constam da lista de conveniados. Longe de mim desmerecer qualquer tipo de trabalho, mas eu teria medo de ser atendido por um médico que vai receber bem menos do que um encanador cobra para desentupir o banheiro da minha casa. Sinceramente.


Foi por causa de um desses "profissionais" que eu demorei tanto para ser diagnosticada. Lembro-me que em uma das consultas, a Dra. Marilda chegou a comentar sobre o valor da consulta que ela receberia do meu plano de saúde, R$ 20,00 na época. É por isso que a consulta não passava de 10 minutos! Lembro-me também que em março de 2011, cheguei ao consultório para uma consulta e solicitei novos exames e ela me disse, mas para que, se você realizou os exames em outubro de 2010! Como me arrependo de não ter procurado um outro médico naquela ocasião!
Fica aqui a dica: na dúvida, consulte outro médico e exija os exames! É um direito seu.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Lei dos 60 dias entra em vigor: Instituto Oncoguia denuncia ilegalidade da sua regulamentação


Hoje, dia 23 de maio de 2013, entra e vigor a tão esperada Lei dos 60 dias (Lei 12.732/12). Focada num gargalo central do câncer no Brasil - o atraso para o início do tratamento, que em alguns lugares do Brasil chega a seis meses - a lei obriga que o tratamento seja iniciado em até 60 dias apos o diagnóstico do câncer obtido via resultado do laudo patológico.

Desde o início da semana estão ocorrendo audiências públicas por todo o Brasil, convocadas pelo Ministério Público e pelo Senado Federal, para discutir a importância da Lei e sua aplicabilidade. Sim, um dos grandes desafios é fazê-la sair do papel. Lei não é sinônimo de mágica nem de alquimia, e, infelizmente, a Portaria criada pelo governo para regulamentar a lei traz pontos que a violam.

Segundo a lei, o prazo para início do tratamento começa a fluir a partir do dia em que for assinado o diagnóstico em laudo patológico (ou em prazo menor, de acordo com indicação médica).

Já segundo a Portaria MS/GM 876/13, o prazo para início do tratamento começa a contar da data do registro do diagnóstico no prontuário do paciente.

A diferença pode ser significativa, já que, não raras vezes, o laudo patológico demora semanas (ou até meses) para retornar ao serviço de saúde que fará o registro do diagnóstico no prontuário do paciente.

Por conta disso, o Instituto Oncoguia apresentou representação ao Ministério Público denunciando a ilegalidade da portaria.

Também fizemos os seguintes questionamentos via lei de acesso à informação para o Ministério da Saúde.

Sobre a Lei nº 12.732/12, regulamentada pela Portaria MS/GM nº 876, de 16/05/2013, questionamos o seguinte:

De acordo com a lei (art. 2º), o prazo para início do tratamento começa a fluir a partir do dia em que for assinado o diagnóstico em laudo patológico (ou em prazo menor, de acordo com indicação médica). Já a portaria (art. 3º) diz que o prazo para início do tratamento começa a contar a partir da data do registro do diagnóstico no prontuário do paciente. É de conhecimento público que registro do diagnóstico no prontuário poderá se dar muitos dias a semanas depois da data em que o laudo for assinado pelo patologista. Nesse aspecto, a portaria contraria a lei. Assim, questionamos: Para fins de contagem do início do prazo de 60 dias para realização do primeiro tratamento, o Ministério da Saúde irá considerar a data em que for assinado o laudo patológico (conforme estabelece a lei) ou a data em que o diagnóstico for registrado no prontuário do paciente (conforme diz a portaria, de forma contrária à lei)? Consideramos que se o foco for em prestar o melhor atendimento possível colocando o paciente no centro das ações, a data do laudo (e, portanto do estabelecimento do diagnóstico) é que deveria dar início aos 60 dias.

O paciente terá acesso ao seu prontuário no SISCAN a fim de acompanhar e fiscalizar o cumprimento do prazo estabelecido pela lei, bem como ter conhecimento o fluxo (referência e contra referencia) que deverá seguir? Se positivo, favor explicar, passo-a-passo, como o paciente poderá acessar o sistema?

Quais serão as penalidades impostas a quem descumprir o prazo de 60 dias para início do tratamento?

Quem será punido caso o prazo de 60 dias não venha a ser cumprido? O Gestor (Secretário Municipal ou Estadual de Saúde), o diretor do serviço de saúde (ainda que seja filantrópico conveniado), o médico, o funcionário responsável pela central de regulação, outros?

A central de regulação (referência e contrareferencia) irá observar a capacidade de atendimento dos hospitais habilitados para prestar serviços em oncologia (considerando o prazo estabelecido pela Lei), ou simplesmente imputará ao prestador a responsabilidade e o ônus de cumprir (ou não) o prazo?

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Um ano do Blog: Câncer de Ovário um Mal Silencioso.



Há exatamente um ano, depois de um diagnóstico de câncer de ovário, decidi criar este blog para poder compartilhar com os meus leitores a minha experiência e, principalmente, com o intuito de alertá-los sobre a doença! Hoje, o blog Câncer de Ovário: Um mal silencioso completa um ano!
Durante este ano foram 120 postagens, com mais de 15.300 acessos e comentários ao redor do mundo (Brasil, Chile, Argentina, Porto Rico, EUA, Canada, México, Alemanha, França, Suíça, Reino Unido, Polônia, Romênia, Ucrânia, Russia, Angola e até Japão), o que me deixou muito feliz, pois é sinal de que o meu intento de fazer com que informações sobre essa doença traiçoeira cheguem aos quatro cantos do mundo. 
Coincidentemente, neste mês de maio, também foi instituído o primeiro dia mundial do Câncer de Ovário, dia 08 de maio, o que reforçou a conscientização sobre o tema.
Agradeço imensamente a todos que leem este blog e espero poder continuar, por muitos outros anos, a explorar esse espaço, passando informações sobre novos tratamentos e mensagens de fé, esperança e de gratidão pela vida!

Abraço a todos e obrigada por todo o carinho que tenho recebido!

Nanci 

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Os cânceres hereditários - mutações genéticas!

Foi somente após o caso da Angelina Jolie ter sido divulgado intensamente pela mídia, que esse assunto passou a ganhar destaque no Brasil, mas eu já tenho me preocupado com ele há meses!
Somente 10% dos cânceres de ovário são decorrentes de mutações genéticas, ou seja, são hereditários.
Eu passei com o aconselhamento genético no início do ano, fizemos o levantamento de todos os meus parentes, até segundo grau, por parte de pai e de mãe, e foram analisados os casos que apresentaram câncer (sexo, idade, tipo de câncer). Pelo histórico familiar, a médica me informou que é bem provável que eu tenha a mutação genética e me solicitou os exames genéticos BRCA1 e BRCA2, mas os mesmos foram negados pelo meu convênio Notredame, uma vez que tem um custo de mais de R$ 6.000,00. Eu tive câncer de ovário e tenho grandes chances de desenvolver também câncer de mama se tiver a mutação genética nos genes BRCA1 ou BRCA2, assim como, minha irmã e sobrinhas também terão 50% de chances de terem câncer de mama ou de ovário. 
Como prevenção, realizo acompanhamento com mastologista semestralmente, mas temo que possa surgir um câncer de intervalo, que aparece no intervalo entre um exame e outro, com crescimento rápido, que foi o que aconteceu com os meus ovários.
Mais uma vez terei que ficar a merce da sorte! Só me resta confiar,  confiar e confiar nos médicos que me acompanham!

domingo, 19 de maio de 2013

1º encontro nacional de blogueiros e ativistas da saúde - dia 08/06/13 - 9h00 às 17h00


Se a vida lhe der 1000 motivos para desistir, mostre a ela 1001 pra continuar...



Não importa onde você parou...
Em que momento da vida você cansou…
O que importa, é que sempre é possível
e necessário recomeçar…
Recomeçar, é dar uma nova chance a si 
mesmo…
É renovar as esperanças na vida e, o mais importante…
Acreditar
em você de novo.
Sofreu muito?
Foi aprendizado…
Chorou muito?
Foi limpeza da alma…
Ficou com raiva?
Foi para perdoar
um dia…
Se sentiu só?
foi porque fechastes a porta até para os
anjos…
Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início de tua
melhora…
Onde você quer chegar? Quer ir alto?
Pense alto…
queira sempre o melhor
Se desejarmos fortemente o melhor e lutarmos
por ele…
Certamente conseguiremos.
Sabe por que?
Porque somos do 
tamanho daquilo que vemos 
e não do tamanho de nossa altura…

(autor desconhecido)




quinta-feira, 16 de maio de 2013

Quando surge a dúvida, acredite no bem!



As vezes, acordo achando que não vou sair dessa, aí abano o ar sobre a minha cabeça, como que espantando os maus pensamentos!
Parece que sou intuída a ter maus pensamentos... Esses pensamentos não são meus! 

É como se tivesse um anjinho em um ombro me dizendo: você vai conseguir, continue lutando.. e no outro um diabinho dizendo, você já era, essa luta você já perdeu!
Escolho pensar e acreditar no bem!

Afinal, não posso e não devo esmorecer! Tenho que ser firme em minha fé! Vou vencer!

Devemos, diariamente exercitar nossa confiança em DEUS, lembrando-nos sempre que "O SENHOR NOSSO DEUS NOS SEGURA PELA MÃO E NOS DIZ: NÃO TEMAS, EU TE AJUDO" (Is 41.13)



Histerectomia não aumenta o risco de doenças cardiovasculares, diz estudo


Science News - 14 maio de 2013 - Ter uma histerectomia com ou sem remoção dos ovários não aumenta o risco de uma mulher desenvolver doença cardiovascular em comparação com mulheres que atingem a menopausa naturalmente, ao contrário do que muitos estudos relataram anteriormente, de acordo com pesquisa publicada on-line no Jornal do American College of Cardiology .
"As mulheres de meia-idade que estão considerando a histerectomia devem ser incentivadas, porque os nossos resultados sugerem que o aumento dos níveis de fatores de risco cardiovascular não são mais prováveis após a histerectomia em relação ao pós-menopausa natural", disse Karen A. Matthews, PhD, principal autora do estudo e uma distinta professora de psiquiatria e psicologia na Universidade de Pittsburgh.
A histerectomia é a remoção cirúrgica do útero de uma mulher, ela é muitas vezes acompanhada pela remoção dos ovários, para diminuir o risco de cancro do ovário. 

terça-feira, 14 de maio de 2013

Luzes, câmara, ação e meia hora de fama rsrs

Olá leitores, tudo bem com vocês? Comigo está tudo bem graças a Deus!
Ontem, foi o grande dia! Acordei nervosa, já pensando na entrevista, no que eu iria dizer, no que eu iria vestir...
O carro da rede Gazeta me apanhou pontualmente ao meio dia e me levou até o estúdio na Av. Paulista!
Fui a primeira a chegar, logo em seguida chegou o Dr. Levon, Ginecologista do AC Camargo e por último a Luciana, Presidente da Oncoguia. Esperamos um bom tempo até chegar a nossa vez de falar.
O estúdio é algo bem curioso, um grande cômodo escuro, com pé direito bem alto, muitas luzes, muitos ambientes de mentirinha (sala, cozinha...), muitos fios por todos os lados, muita gente, muitas câmaras...
Enquanto aguardávamos, a Cátia Fonseca falava com a Mama sobre o problema do cantor Netinho, e os produtores já nos preparavam, instalando em nós aqueles pequenos microfones...
Finalmente, chegou a nossa vez!  Fomos colocados em um balcão, de pé mesmo, e eu procurei não olhar para as câmaras para não ficar nervosa. Acabei me esquecendo que aquilo era uma entrevista, me descontrai e acabou dando tudo certo. Espero que eu tenha conseguido transmitir a  minha mensagem de alerta sobre câncer de ovário! E para quem não viu, segue aí o vídeo (necessário ter instalado o Adobe Flash Player para poder visualizar):

video


Obs: Nossa, foi somente no vídeo que eu ví como estou gordinha! Affffi, preciso fechar a boca urgente!

sábado, 11 de maio de 2013

Pois é dando que se recebe....

irradia_terra
Como se não bastasse ligar a televisão e encontrar na programação somente filmes de violência, agora a violência parece que tomou conta de nossa vida diária. Ligamos a TV e vemos e ouvimos cenas reais de violência, as lemos em jornais e revistas, ouvimos comentários de violência em filas de bancos, enfim, está um caos geral.  Então, por que, neste mundo, os maus exercem geralmente maior influência  sobre os bons?
- Pela fraqueza dos bons. Os maus são intrigantes e audaciosos; os bons são tímidos  e quando quiserem, assumirão a preponderância. E como assumir a preponderância? Uma forma de fazê-lo de uma forma pacífica é vibrando pelo Bem Universal. Alguém já ouviu falar das vibrações das 22:00 horas?  As vibrações coletivas pelo Bem Universal, realizada todos os dias às 22 horas, é a maior corrente de amor de que dispõe o Plano Espiritual Superior para promover o socorro aos irmãos de todo o Planeta. Como fazê-la? É simples: às 22 horas eleve o seu pensamento a Jesus e vibre de todo o seu coração pelo bem universal, pela paz da Humanidade, e pelo Planeta Terra, envie o seu amor a todos os necessitados e enfermos. Encerre com um Pai Nosso!
Pronto! Você já estará fazendo a sua parte, e doando a sua energia você também receberá boas energias de volta!


sexta-feira, 10 de maio de 2013

Entrevista no Programa Mulheres, com Cátia Fonseca, da Rede Gazeta - Segunda, dia 13/05, a partir das 14h00



Olá leitores, tudo bem com vocês?  Comigo está tudo bem graças a Deus!
Quando resolvi abraçar essa causa do Câncer de Ovário, não imaginei que esse assunto fosse ganhar destaque, mas está ganhando repercussão na mídia! 
Ontem à tarde, recebi um convite para participar de uma entrevista com a Cátia Fonseca, no Programa Mulheres, da Rede Gazeta! Serei a porta voz das muitas mulheres acometidas com o câncer de ovário e estarei lá presente para divulgar a nossa Luta e para orientar as mulheres quanto a  prevenção do Câncer de Ovário.
Será segunda-feira, dia 13/05, na Rede Gazeta, à partir das 14h00 - Programa Mulheres. 
Nossa, eu que sou super tímida para essas coisas, terei que ir com a cara e com a coragem! Que Deus me ajude, tudo por uma boa causa!

terça-feira, 7 de maio de 2013

O mistério das coisas...


Para começar a semana, deixo aqui um vídeo, desses de encher os olhos, de fazer pensar, de emocionar, de fazer sorrir ou chorar!
E, para acompanhar, dois trechos de O Guardador de Rebanhos, de Alberto Caeiro, e um dos poemas de Fernando Pessoa:

O mistério das cousas? Sei lá o que é mistério!
O único mistério é haver quem pense no mistério.
Quem está ao sol e fecha os olhos,
Começa a não saber o que é o sol
E a pensar muitas cousas cheias de calor.
Mas abre os olhos e vê o sol,
E já não pode pensar em nada,
Porque a luz do sol vale mais que os pensamentos
De todos os filósofos e de todos os poetas.
A luz do sol não sabe o que faz
E por isso não erra e é comum e boa.


Mas se Deus é as flores e as árvores
E os montes e sol e o luar,
Então acredito nele,
Então acredito nele a toda a hora,
E a minha vida é toda uma oração e uma missa,
E uma comunhão com os olhos e pelos ouvidos.
Mas se Deus é as árvores e as flores
E os montes e o luar e o sol,
Para que lhe chamo eu Deus?
Chamo-lhe flores e árvores e montes e sol e luar;
Porque, se ele se fez, para eu o ver,
Sol e luar e flores e árvores e montes,
Se ele me aparece como sendo árvores e montes
E luar e sol e flores,
É que ele quer que eu o conheça
Como árvores e montes e flores e luar e sol.



Lembrem-se, fazemos parte dessa maravilhosa criação divina!
Uma ótima semana a todos!

Minha missão



Sempre pressenti que eu teria em minha vida uma missão a cumprir, porém nunca soube qual seria essa missão!
Em 2003, fiquei desempregada com quase 40 anos de idade e iniciei uma verdadeira maratona em busca de emprego. Participei de vários processos seletivos e nada! Após mais de um ano de desemprego comecei a entrar em desespero, pois eu possuia experiência, era super qualificada e por qual razão eu não conseguia emprego? Fui chamada para um processo seletivo na Basf para uma vaga na área de Agro Business, e mais uma vez não consegui a vaga. Disseram-me que eu era overqualified para a vaga!  Daquela vez fiquei literalmente arrasada! Falei para o meu marido que eu precisava ir em uma igreja, católica, evangélica, qualquer uma, naquele momento. Era final de tarde, fomos em todas as igrejas que conhecíamos e as encontramos fechadas! Passei em uma rua e vi uma porta aberta e era uma casa espírita Kardeccista, o Centro Espírita Edgard Armond. Fiquei meio relutante a principio, mas tomei coragem e entrei. Chegando lá, eu disse que estava muito mal e eles me receberam com todo carinho, aplicaram-me um passe e me encaminharam para tratamento. Efetuei tratamento por mais de um ano, consegui um emprego, passei em um concurso público e minha vida começou a entrar nos eixos novamente. Passei a me interessar pela doutrina espirita e decidi realizar os cursos oferecidos pela casa: o de aprendizes do evangelho, o curso de médiuns, enfim, foram mais de 5 anos realizando cursos. 
A medida que eu ia adquirindo conhecimento, o meu sentimento de que eu teria uma grande missão pela frente parecia tornar-se mais e mais latente! 
Passei a trabalhar como voluntária na casa, mas em 2010 comecei a me sentir em conflito comigo mesma,  eu pressentia  algo que estava por vir, algo que me deixava agitada, agoniada, incomodada e eu não sabia explicar qual era a razão. Afastei-me dos trabalhos da casa por um tempo, retornei, mas aquela sensação persistia....Até que em 2011 fui diagnosticada com câncer.
Parece que tudo teve um propósito. Todo o aprendizado me preparou e me tornou mais forte para receber o diagnóstico. E quanto a missão? Talvez tenha sido criar este blog para transmitir a vocês leitores a minha experiência, com o intuito de prevení-los contra essa doença silenciosa? Talvez seja transmitir a vocês o poder da fé em Deus e em Nosso Senhor Jesus Cristo? Talvez seja para dizer a vocês o quão importante é agradecer a Deus todos os dias por mais um dia de vida? Ou talvez ela ainda esteja por vir....Bom, ainda não sei, mas tenho certeza que um dia eu saberei a resposta!

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Câncer de Ovário e a Carcinomatose peritoneal

Ontem, conversando com uma amiga sobre câncer de ovário, ocorreu-me que vale a pena divulgar os estragos que um pequeno tumor de ovário pode causar, se não detectado a tempo. Por isso a importância dos exames de rotina. No meu caso, mesmo efetuando os exames regularmente, infelizmente, o tumor não foi detectado. Esse tumor, quando foi descoberto, tinha cerca de 3 cm, mas já tinha se espalhado pelo meu abdômen, dando origem a uma carcinomatose peritoneal, que  significa a presença de múltiplos carcinomas secundários originários de um tumor primário.

O peritônio é uma membrana que reveste a parte interna da cavidade abdominal e recobre vários órgãos como o estômago e os intestinos. Toda essa camada é rica em vasos do sistema linfático, que funcionam como sistema de defesa do organismo.

Quando o tumor de ovário, por exemplo, cresce, se espalha e se implanta no peritônio, surge a carcinomatose peritoneal. Nessas situações, células tumorais se desgrudam do órgão acometido e conseguem migrar e se implantar no peritônio, contribuindo para a disseminação da doença. Quando a doença alcança esse estágio, os recursos terapêuticos abarcam desde quimioterapia até intervenções cirúrgicas.

Sintomas

Os sintomas da doença podem incluir dor abdominal, massa abdominal, aumento da circunferência abdominal, distensão do abdômen, ascite (fluído no abdômen), febre, perda de peso, fadiga, anemia e distúrbios digestivos. Portanto, muita atenção a esses sintomas, que muitas vezes podem ser confundidos com problemas digestivos ou com cólicas menstruais!

Tratamento

A carcinomatose peritoneal é tratada, habitualmente, com quimioterapia por via venosa, mas a melhor forma de tratamento é a cirurgia citorredutora que consiste na retirada de tudo aquilo que apresenta doença visível.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

22 coisas que pessoas felizes fazem diferente


Existem dois tipos de pessoas no mundo: aquelas que escolhem ser felizes e aquelas que optam por ser infelizes. Ao contrário da crença popular, a felicidade não vem de fama, fortuna, de outras pessoas ou bens materiais. Ela vem de dentro. A pessoa mais rica do mundo pode ser miseravelmente infeliz, enquanto uma pessoa sem-teto pode estar sorrindo e contente com a sua vida. As pessoas felizes são felizes porque se fazem felizes. Elas mantêm uma visão positiva da vida e permanecem em paz com elas mesmas. 
A questão é: como elas fazem isso?
É muito simples. As pessoas felizes têm bons hábitos que melhoram suas vidas. Elas fazem as coisas de forma diferente. Pergunte a qualquer pessoa feliz e ela vai te dizer que:
1. Não guarde rancor.
As pessoas felizes entendem que é melhor perdoar e esquecer do que deixar seus sentimentos negativos dominarem seus sentimentos positivos. Guardar rancor tem um monte de efeitos prejudiciais sobre o seu bem-estar, incluindo aumento da depressão, ansiedade e estresse. Por que deixar alguém que o ofendeu ter poder sobre você? Se você esquecer os seus rancores, vai ganhar uma consciência clara e energia suficiente para apreciar as coisas boas da vida.
2. Trate a todos com bondade.
Você sabia que foi cientificamente provado que ser gentil faz você feliz? Toda vez que você realizar um ato altruísta, seu cérebro produz serotonina, um hormônio que facilita a tensão e eleva o seu espírito. Não só isso, mas tratar as pessoas com amor, dignidade e respeito, também permite que você construa relacionamentos mais fortes.
3. Veja os problemas como desafios. 
A palavra “problema” não faz parte do vocabulário de uma pessoa feliz. Um problema é visto como uma desvantagem, uma luta ou uma situação instável, quando um desafio é visto como algo positivo, como uma oportunidade, uma tarefa. Sempre que você enfrentar um obstáculo, tente olhar para isso como um desafio.
4. Expresse gratidão pelo que já têm.
Há um ditado popular que diz algo assim: “As pessoas mais felizes não têm o melhor de tudo, elas fazem o melhor de tudo com o que elas têm.” Você terá um sentido mais profundo de contentamento se você contar suas bênçãos em vez de ansiar para o que você não tem .
5. Sonhe grande.
As pessoas que têm o hábito de sonhar grande são mais propensas a realizar seus objetivos do que aquelas que não o fazem. Se você se atreve a sonhar grande, sua mente vai colocar você em uma atitude focada e positiva.
6. Não se preocupe com as pequenas coisas.
As pessoas felizes se perguntam: “Será que este problema importa daqui a um ano?” Elas entendem que a vida é muito curta para ficar preocupado com situações triviais. Deixar os problemas rolarem à sua volta vai definitivamente colocar você à vontade para desfrutar das coisas mais importantes na vida.
7. Fale bem dos outros.
Ser bom é melhor do que ser mau. Fofocar pode ser divertido, mas geralmente deixa você se sentindo culpado e ressentido. Dizer coisas agradáveis sobre as outras pessoas o encoraja a pensar positivo, sem se preocupar em julgar as ações de outras pessoas.
8. Não procure culpados.
As pessoas felizes não culpam os outros por seus próprios fracassos na vida. Em vez disso, elas assumem seus erros e, ao fazer isso, elas proativamente tentam mudar para melhor.
9. Viva o presente.
As pessoas felizes não vivem no passado ou se preocupam com o futuro. Elas saboreiam o presente. Elas se deixam envolver em tudo o que está fazendo no momento. Param e cheiram as rosas.
10. Acorde no mesmo horário todos os dias.
Você já reparou que um monte de pessoas bem sucedidas tendem a ser madrugadores? Acordar no mesmo horário todas as manhãs estabiliza o seu metabolismo, aumenta a produtividade e coloca-o em um estado calmo e centrado.
11. Não se compare aos outros.
Todos trabalham em seu próprio ritmo, então por que se comparar com os outros? Se você acha que é melhor do que outra pessoa ganha um sentido saudável de superioridade. Se você acha que alguém é melhor do que você acaba se sentindo mal sobre si mesmo. Você vai ser mais feliz se concentrar em seu próprio progresso.
12. Escolha seus amigos sabiamente. 
A miséria adora companhia. É por isso que é importante cercar-se de pessoas otimistas que vai incentivá-lo a atingir seus objetivos. Quanto mais energia positiva que você tem em torno de você, melhor vai se sentir.
13. Não busque a aprovação dos outros.
As pessoas felizes não importam com o que os outros pensam delas. Elas seguem seus próprios corações, sem deixar os pessimistas desencorajá-los. Elas entendem que é impossível agradar a todos. Escute o que as pessoas têm a dizer, mas nunca busque a aprovação de ninguém.
14. Aproveite seu tempo para ouvir.
Fale menos, ouça mais. Escutar mantém a mente aberta. Quanto mais intensamente você ouve, mais silencioso sua mente fica e mais conteúdo você absorve.
15. Cultive relacionamentos sociais.
Uma pessoa só é uma pessoa infeliz. As pessoas felizes entendem o quão importante é ter relações fortes e saudáveis. Sempre tenha tempo para encontrar e falar com sua família e amigos.
16. Medite.
Ficar no silêncio ajuda você a encontrar a sua paz interior. Você não tem que ser um mestre zen para alcançar a meditação. As pessoas felizes sabem como silenciar suas mentes em qualquer lugar e a qualquer hora que elas precisam acalmar seus nervos.
17. Coma bem.
Tudo que você come afeta diretamente a capacidade do seu corpo produzir hormônios, o que vai ditar o seu humor, energia e foco mental. Certifique-se de comer alimentos que irão manter sua mente e corpo em boa forma.
18. Faça exercícios.
Estudos têm demonstrado que o exercício aumenta os níveis de felicidade. Exercício também aumenta a sua auto-estima e dá uma maior sensação de auto-realização.
19. Viva com o que é realmente importante. 
As pessoas felizes mantêm poucas coisas ao seu redor porque elas sabem que coisas extras em excesso os deixam  sobrecarregados e estressados. Alguns estudos concluíram que os europeus são muito mais felizes do que os americanos, o que é interessante porque eles vivem em casas menores, dirigem carros mais simples e possuem menos ítens.
20. Diga a verdade. 
Mentir corrói a sua auto-estima e faz você antipático. A verdade o libertará. Ser honesto melhora sua saúde mental e faz com que os outros tenham mais confiança em você. Seja sempre verdadeiro e nunca peça desculpas por isso.
 21. Estabeleça o controle pessoal.
As pessoas felizes têm a capacidade de escolher seus próprios destinos. Elas nao deixam os outros dizerem como devem viver suas vidas. Estar no controle completo de sua própria vida traz sentimentos positivos e um grande senso de auto-estima.
22. Aceite o que não pode ser alterado. 
Depois de aceitar o fato de que a vida não é justa, você vai estar mais em paz com você mesmo. Em vez de ficar obcecado sobre como a vida é injusta, se concentre apenas no que você pode controlar e mudar para melhor.
Essa é uma tradução do texto da Chiara Fucarino.
Você pode acessar o texto original aqui: 
http://successify.net/2012/10/31/22-things-happy-people-do-differently/

Exame de sangue em estudo pode detectar câncer em estágio inicial

Teste identifica rastros do código genético de vários tipos de tumores. Biópsia líquida deve estar disponível aos pacientes no prazo de 2...