quinta-feira, 4 de abril de 2013

Câncer entre lençóis...

Sexo. É sempre um tema que prende a atenção...E é precisamente sobre isso que vou escrever hoje.
Antes de adoecer, eu já tinha usado uma daquelas celebres desculpas para evitar o parceiro, tais como:

1• “Estou muito cansada” ou “preciso dormir”
2• “Não me sinto bem” , estou com dor de cabeça
3• “Não estou no clima”
4• “Tenho de me levantar cedo/Vou trabalhar amanhã”...
Desde que fui diagnosticada com câncer, percebi que o meu desejo sexual diminuiu bastante, e dessa vez, as desculpas tiveram fundamento! O diagnóstico em si me causou muita preocupação, a própria doença e o longo tratamento que eu teria pela frente fez com que a minha sexualidade fosse deixada de lado e o meu foco fosse direcionado somente para a minha recuperação! A relação conjugal também acabou sendo abalada com o diagnóstico e isso acabou por provocar o afastamento íntimo de ambos durante os tratamentos quimioterápico e cirúrgico e, em razão dos mesmos, também ocorreu a diminuição da libido, pois, além das quimios que me deixavam literalmente acabada e debilitada, com a retirada dos ovários também ocorreu a interrupção abrupta na produção dos hormônios sexuais! Algumas questões psicológicas também acabaram por interferir no comportamento sexual, pois eu me senti, durante algum tempo,"incompleta" após a cirurgia! A retirada dos órgãos reprodutores deixou um vazio dentro de mim e a cicatriz me causava um certo constrangimento... A imagem corporal foi afetada com a perda de cabelo, cílios e sobrancelhas, sem  contar o ganho de peso, o que levou a uma baixa auto-estima, que também acabou por afetar a libido. Somado a tudo isso, passei a dormir mal com o tratamento e essa interferência em meus hábitos do sono também acabaram por interferindo em meu desejo sexual. Resumindo, o tratamento para o câncer afeta o corpo e a mente, afeta a nossa vida e a de quem está do nosso lado. Espero que eu possa,  gradativamente, ir retornando à minha normalidade, pois uma vida sexualmente ativa trás benefícios para a saúde, dentre eles:

Diminui o estresse - Um dos grandes benefícios do sexo é seu efeito na pressão arterial e na diminuição do hormônio cortisol, que fica elevado em situações estressantes, indica um estudo escocês publicado na revista 'Biological Psychology'. O levantamento mostrou que aqueles que fazem sexo antes de algum evento importante, como uma apresentação no trabalho, têm um desempenho melhor.

Aumenta a imunidade - Uma vida sexual ativa aumenta os níveis de um anticorpo conhecido como IgA, que protege o corpo de infecções como as gripes e os resfriados. Basta fazer sexo uma ou duas vezes na semana para ter o benefício, mostra um estudo feito pela Wilkes University, nos Estados Unidos.

Queima calorias - Faltou a academia? Opte pelo plano B. Trinta minutos de sexo queimam 85 calorias, em média. Para a sexóloga Patti Britton, presidente da Associação Americana de Educadores e Terapeutas Sexuais, as relações sexuais podem ser uma ótima forma de gastar calorias extras.

Aumenta a intimidade no relacionamento - Pesquisadores da Universidade de Pittsburgh mostraram que os casais que têm mais contato físico são também os mais felizes. O motivo é a ocitocina, também conhecido como o hormônio do amor, que aumenta a empatia e a generosidade.

Melhora o sono - A ocitocina, que é liberada durante o orgasmo, também é um excelente sonífero.

Diminui a dor - Os hormônios liberados durante o sexo, entre eles as endorfinas, podem aliviar as dores de cabeça, da artrite e da TPM, indica um estudo publicado no 'Bulletin of Experimental Biology and Medicine'. Após a relação sexual, podemos ficar até 50% mais resistentes à dor.

Protege o coração - Pessoas mais velhas podem achar que uma sessão mais quente pode aumentar o risco de derrames, mas isto raramente é o caso, comprovaram pesquisadores na Inglaterra. O estudo, publicado no 'Journal of Epidemiology and Community Health', mostrou que não há relação entre os dois. Eles comprovaram também que manter relações uma ou das vezes por semana pode diminuir o risco de infartos pela metade.

Fortalece os músculos pélvicos - Um benefício inesperado do sexo é que ele pode evitar a incontinência na terceira idade, principalmente entre as mulheres.

Melhora a autoestima - A autoconfiança aumenta naqueles que praticam sexo pelo menos uma vez por semana, mostra um estudo feito por pesquisadores da Universidade do Texas, nos EUA, publicado no 'Archives of Sexual Behavior'.

4 comentários:

  1. Ei Nanci!
    Como sempre algo interessante pra gente,né?
    E eu, como não podia deixar de ser não passo um dia sem visitar seu blog.
    Continue, tá bom?
    Existem outros, até interessantes, mas nenhum continua ativo como o seu.
    Um abraço fraterno,
    Soniah.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Soniah, tudo bem?
      Fico muito feliz que goste do blog, pois isso me motiva a continuar escrevendo e a relatar tudo de diferente que se passa comigo, sem nenhum tabú, pois, com certeza, poderá acontecer com outras pessoas que passarão pelo mesmo tratamento. Muitas coisas ainda não são ditas pelos médicos e é sobre esses assuntos, digamos "polêmicos", que eu procuro escrever!
      Beijos.

      Nanci

      Excluir
  2. Olá Nanci,

    O assunto é interessante mesmo, depois de uma cirurgia agressiva, um tratamento mais agressivo ainda somos verdadeiras " guerreiras " mesmo, se continuarmos com nossa libido em alta; não tem como, a vontade diminuí (ou acaba rsrs), precisamos que haja muuuita paciência por parte do parceiro. Graças à Deus deu me deu um marido muito carinhoso, atencioso, que foi e está sendo meu enfermeiro, massagista, conselheiro, ótimo ouvinte das minhas queixas e um amante com muita paciência, isto é o que precisamos realmente.
    Como vc já deve ter percebido esta é uma doença que nos faz exercitar nossa fé e toda a nossa paciência diáriamente. E no campo do sexo não é diferente " paciência " é a palavra de ordem rsrs.

    bjs

    Elenice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elenice,
      É verdade, depois de tudo o que passamos, continuarmos com o mesmo "tesão" é humanamente impossível. Rsrsrs.
      O meu marido tb. tem sido bastante compreensívo, e isso ajuda com certeza!
      Paciência, amiga, muita paciência, é de fato a palavra chave!
      Bjs.

      Nanci

      Excluir

OBRIGADA PELO SEU COMENTÁRIO, MUITO BOM TER VOCÊ POR AQUI! AJUDE-NOS NA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DE COMBATE AO CA DE OVÁRIO, DIVULGANDO E COMPARTILHANDO AS NOSSAS POSTAGENS!

A.C.Camargo Cancer Center e Institut Curie firmam acordo de colaboração para pesquisa do câncer e os primeiros alvos são os sarcomas e radioterapia

Acordo de colaboração científica entre o A.C.Camargo Cancer Center e um dos principais centros europeus de pesquisa do câncer, o Institut ...